domingo, 13 de dezembro de 2015

HISTÓRIAS ANTIGAS - LENDAS E CAUSOS - QUEM SE LEMBRA DO EXPRESSíNHO - PARTE 4






     Figura popular no começo dos anos 70.
   Andava pelas ruas em ritmo acelerado, movendo as pernas e os braços imitando o rodar de um trem e assobiando alto como o seu apito.
  Tinha uma carroça  e um pangaré, que usava para coleta de objetos descartados.
    Sua outra paixão era as canoas... Remava ou melhor, movia-se de pé na canoa com uma vara, com uma destreza incrível. Estilo varejão. E não sabia nadar. Rasgava as ondas do Rio Sapucaí, usando uma vara de bambu. E como corria... Invariavelmente parava de varejar e soltava o famoso silvo de trem. Voltava à vara, com a canoa, em rio acima, quase já parada.
  Tinha o maior prazer em trazer as canoas, daqueles que passeavam rio abaixo e deixavam-nas trancadas, lá pelo Porto Sapucaí. Pedia por isso, apenas uma gorgeta.
   Por brincadeira perguntávamos: Expressinho! Tenho uma canoa para você pegar em Careaçu.E ele prontamente respondia. De que cor que ela é?
   Perguntado o que faria se ganhasse na loteria, prontamente dizia: compraria uma charreta boa, um cavalo bom e um chapéu de aba larga. E ajudaria os pobres de Santa Rita.
Sem dúvida um bom coração.
   Morreu tragicamente afogado, no rio que tanto amava.

Enviada pelo amigo Breno Vianna.

Clique abaixo e leia mais HISTÓRIAS ANTIGAS - LENDAS E CAUSOS

FRED CUNHA NEWS