sábado, 5 de dezembro de 2015

DESENHO ANIMADO DOS ANOS 60 - NAMOR, O PRÍNCIPE SUBMARINO



Namor, o Príncipe Submarino



Abertura 


Episódio - O Mundo da Superfície - Parte 1




     No período que antecede a Segunda Guerra Mundial, o navio de exploradores "Oracle" viajava próximo à Antártica e detonou cargas explosivas no fundo do oceano para conseguir abrir espaço para a embarcação passar com segurança. Influenciado por um vilão chamado Paul Destino, o "Oracle" procurava os restos de uma antiga civilização.
     Sem saber, no entanto, a equipe do navio estava destruindo com seus explosivos uma imensa cidade onde viviam os atlantes, uma espécie de homens do fundo do mar (na realidade, no original, muitos pareciam mais com peixes que com homens).
     O imperador daquele mundo, rei Thakorr, ordenou então à sua filha, Fen, que fosse com um grupo de guerra à superfície descobrir o que estava acontecendo. Fen, porém, decidiu ir sozinha e usando uma poção que lhe permitia respirar ar, subiu ao navio, deixando a tripulação encantada com sua beleza.
     Para investigar melhor, a princesa decidiu permanecer no navio aprendendo a cultura e a língua daqueles homens, ao mesmo tempo em que tentava impedir novas detonações, mas acabou se apaixonando pelo capitão, Leonard McKenzie. Os dois se casaram no navio e logo depois McKenzie descobriu a cidade perdida que procurava (por sinal, criada por outro povo submarino, os Lemurenses), mas Destino ficou louco ao encontrar na cidade uma relíquia maligna, o Capacete do Poder, e incidentalmente explodiu tudo.
     McKenzie conseguiu voltar para o navio que, no exato momento em que ele chegou e abraçava Fen, foi atacado por soldados do pai dela, que acreditavam que a princesa havia sido raptada. O comandante foi gravemente ferido em frente à esposa (ela acreditou que ele morreu).
     A cidade começou a ser reconstruída e Fen descobriu que estava grávida: tempos depois, nasceria Namor. O nome, por sinal, significa "filho vingador" na língua atlante. Namor nasceu com asas nos pés, força descomunal e anfíbio.


A Historia.

     Namor apareceu no mundo da superfície para atacar a humanidade. Ele lutava para proteger sua raça das agressões dos humanos. Por isso, enfrentou várias vezes heróis como o Tocha Humana. Com o tempo, Namor começou a perceber que nem todos os humanos eram malignos. Ele próprio é um híbrido. Sua mãe é uma atlante e seu pai era o explorador chamado Leonard McKenzie. Apesar de sua ira contra os humanos ter se arrefecido, Namor foi condenado à morte pela corte dos EUA, por ter matado vários policiais em uma de suas primeiras investidas contra os humanos. A policial Betty Dean foi a responsável pelo cancelamento da pena. Namor é membro da nobreza da Atlântida, o reino submarino. Nos anos 40, ainda tinha o título de Príncipe, e depois tornou-se o monarca supremo da Atlântida.
     As aventuras de Namor, na maioria das vezes, acontecem nas águas profundas, defendendo a vida marinha do vilão Atuma. Algumas vezes o herói é obrigado a vir até a superfície e, disfarçado, anda entre os terrestres. Quando não esta envolvido com algum tipo de perigo que represente um distúrbio da paz em Atlântida, ele fica em seu palácio acompanhado de sua amada Lady Dorma.




Fred Cunha News