quarta-feira, 30 de março de 2016

ESPAÇO HISTORIADOR E PROF. ANDERSON BAPTISTA - CARNAVAL - Santa Rita do Sapucaí - MG




BLOCO OS MILIONÁRIOS DA ALEGRIA  
– a união de Democráticos e Ride Palhaço

Texto do Historiador e Prof. Anderson Baptista

PARTE I – Uns se vão para outros chegarem

     Em 1975, depois de quinze anos desativados, os blocos Ride Palhaço e Democráticos voltaram a animar as noites carnavalescas da cidade. Um ano glorioso para os Democráticos com sua Bandeira Branca e de recordações não muito agradáveis para o bloco Ride Palhaço.
 

     A partir daí a ideia de não mais se apresentarem acabou sendo uma determinante. Ficaria o ano de 1975 marcado por ser o último capítulo de uma história da cultura local que perdurou por quarenta anos?

     Mas a cidade não podia ficar sem um carnaval a altura do que Ride Palhaço e Democráticos tinham por hábito apresentar. Em 1977, um grupo de apaixonados carnavalescos resolveu criar um novo bloco, com as características típicas dos dois antigos blocos. Assim, nascia o bloco Os Milionários da Alegria, o bloco que representava a união de democratas e “ridinos”.

Maria de Fátima Kallas, Nidia Telles e Milton Rodrigues

     A apresentação inspirada no antigo Egito encantou a todos. Lindas alegorias e luxuosas fantasias mostravam o quão grande era o potencial criativo de Santa Rita do Sapucaí. O momento era único: apaixonados democratas e ridinos desfilavam numa mesma agremiação. Seria sonho ou realidade? O que pensar? Seria possível tal acontecimento?





PARTE II – Quem pode com o Ride e o Demo?

     Entretanto, a antiga rivalidade gritou mais forte no sangue dos apaixonados foliões. Democratas reclamaram que o novo bloco tinha muito mais o perfil do rival do que uma proposta neutra. Sendo assim, em 1978, o bloco dos Democráticos estava de volta. Com coloridas e luxuosas rumbeiras. Feliz por sua Bandeira Branca e por trazer a tradição de volta.


     Tal afronta não poderia ficar sem resposta. Em, 1979, quando da comemoração dos seus 45 anos, Ride Palhaço regressava ao carnaval. Tão belo, tão luxuoso, tão poderoso e arrebatador que nunca havia se visto. A rivalidade e a tradição estavam de volta.

 

     O bloco Os milionários da alegria virou uma história bonita, uma tentativa de trilhar o carnaval santa – ritense por um novo caminho. Mas quem pode com Ride e Demo?

CLIQUE AQUI  para ler mais histórias do 
ESPAÇO HISTORIADOR E PROF. ANDERSON BAPTISTA - CARNAVAL


A HISTÓRIA DOS BLOCOS INFANTIS RIDE PALHAÇO E DEMOCRÁTICOS.

Texto do Historiador e Prof. Anderson Baptista

PARTE I

Até o ano de 1978 não havia uma noite de carnaval dedicada exclusivamente às crianças santa – ritenses. Os pequenos foliões, até então saíam junto aos adultos, na maioria das vezes ajudando a compor as alegorias.

*Clique nas fotos para ampliá-las


Esse cenário muda em 1979, quando com o retorno do bloco Ride Palhaço, nasce entre as duas agremiações a ideia de um bloco infantil.
A segunda – feira foi escolhida para as crianças desfilarem a beleza, o bom gosto e a criatividade dos dois tradicionais blocos da cidade.

O bloco Ride Palhaço trouxe crianças sob o tema O Amanhã, na qual crianças vestidas de palhaçinhos, coloriram e alegaram a praça central. 




Os Democráticos trouxeram singelas e graciosas Baianinhas, que também encantaram o público presente.





O sucesso da noite infantil foi tamanha que em 1980, a noite foi mantida. 

Ride Palhaço abusou da criatividade e do colorido com o tema Sinhazinha e Moleque de Debret. Um dos melhores desfiles infantis do bloco, prejudicado pela chuva que desabou quando o bloco adentrava a praça.

 

Os Democráticos desfilaram na terça – feira, no período da tarde com o tema Peter Pan e, encantou a todos com o exuberante navio do Capitão Gancho.

*Clique nas fotos para ampliá-las...


Na parte II vamos relembrar as grandes apresentações  dos blocos infantis da década de 1980.






O carnaval santa – ritense como a primeira atividade empreendedora da cidade

Texto do Historiador e Prof. Anderson Baptista


      Santa Rita do Sapucaí tem como uma de suas características fundamentais o empreendedorismo.  Empreender nada mais é do que a iniciativa de implementar novos negócios que gerem  mudanças e promovam a inovação. Sendo assim, a cidade desde a década de 1930 mostrou sua vocação empreendedora, ao fundar dois blocos que inovavam dentro do perfil estipulado para um bloco de carnaval. Antes da criação de Ride Palhaço e Democráticos, a cidade já havia empreendido ao criar uma agremiação formada pela comunidade negra local, as Mimosas Cravinas. Algo semelhante só iria surgir poucos anos depois na vizinha Pouso Alegre, com o bloco 28 de Setembro.

Bloco dos Democráticos

*Clique nas fotos para ampliá-las.... 

 Bloco do Ride Palhaço

    E por que Ride Palhaço e Democráticos são modelos de empreendedorismo? Porque uniam o perfil de dois tipos de agremiação carnavalesca: o bloco e as Grandes Sociedades.
Os blocos eram famosos por desfilarem com uma temática definida e todos os seus componentes vestidos com fantasias iguais. Não havia alegorias nos blocos. Já as Grandes Sociedades eram caracterizadas pela apresentação de vários carros alegóricos com temática livre para cada carro.
    E, dessa maneira, em meados da década de 1930, os dois principais blocos santa – ritenses desfilavam com uma temática definida, apresentada por componentes igualmente fantasiados e compostos de luxuosas alegorias. Surge ai, algo único, extremamente inovador, típico de uma cidade que mostrava seu potencial empreendedor.

*Clique nas fotos para ampliá-las...



    Por conseguinte, o que se observa é que Ride e Democráticos, empreenderam ao longo de suas histórias. Como exemplo, podemos citar a apresentação dos Democráticos em 1995, quando este introduziu uma característica de escola de samba ao alternar alegoria com alas. Isso feito de tal forma que não deixou o perfil de bloco desaparecer, apesar da estética seguir outro tipo de agremiação.
    Contudo, o carnaval da cidade continua empreendendo. A mais recente prova desse fato reside na existência do Bloco do Urso. Embora, a ideia de blocos fechados não seja santa – ritense, o que está em jogo é o potencial empreendedor de jovens que transformaram uma festa de amigos no maior evento carnavalesco de Minas Gerais.

*Clique nas fotos para ampliá-las...



FRED CUNHA NEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário