domingo, 26 de maio de 2013

MOTOS DOS ANOS 70 - Yamaha RD 50 (1974)




     Yamaha RD 50 foi uma motocicleta fabricada pela Yamaha, equipada com motor 2 tempos de 50cc³. Inicialmente era importada oficialmente pela Yamaha, mas em 1974 passou a ser produzida em Guarulhos, São Paulo, sendo esta a primeira motocicleta produzida no Brasil.


     Para relembrar o Barulhinho da férinha !!!




        Seu quadro é do tipo tubular, em berço duplo, uma sofisticação para as 50cc³ da época que tinham em sua maioria o quadro monobloco de chapa estampada. 
   O motor era de dois tempos, capacidade de 50 cm3, monocilíndrico, refrigerado a ar, com sistema de lubrificação automática (autolube) e que entregava 6,3 cv de potência a 9.500 rpm e um torque de 0,5 kgfm a 6.500 rpm. Era suficiente para um bom desempenho. A velocidade máxima era de 90 km/h e a moto acelerava de 0 a 60 km/h em 9,8 segundos.
      O sistema de admissão é diretamente no cilindro, ao contrário das antigas motos Yamaha importadas e comercializadas no Brasil que utilizavam admissão no cárter. A RD 50 possui o sistema Torque Induction, marca registrada da linha RD. O Torque Induction ajuda a manter a pressão interna no cilindro, evitando o refluxo da mistura ar/combustível/óleo para o carburador e consequentemente filtro de ar, aumentando o rendimento do motor 2 tempos em baixas rotações, seu regime de menor torque e potência.


    


    A caixa de mudanças é de cinco marchas, algo notável para uma 50cc3. A caixa mostra ótimo escalonamento de marchas, evitando as constantes trocas de marcha e o "buraco" entre uma marcha e outra, um grande problema em motos de baixa cilindrada.

     A suspensão dianteira é do tipo garfo telescópico, com molas externas, um pouco rígida, mas eficiente nas estradas esburacadas do Brasil da década de 70. Já a suspensão traseira utiliza braço oscilante com duplo amortecimento, tradicional receita, mas também eficiente e robusta. 

    Os freios caracterizam-se por utilizar tambor de acionamento mecânico,totalmente compatível a proposta da RD 50, e eficientes levando em conta o baixo peso da motocicleta.

     Sua pequena bateria de 6 volts alimenta o sistema de piscas e luzes de freio, enquanto motor e o conjunto óptico são mantidos pelo seu gerador, que cumpre bem seu papel.


     A RD 50 fez tanto sucesso no Brasil que a montadora produziu um “kit” racer para a sua “cinquentinha” que fez muito sucesso nas pistas e que hoje só existe, o que restou, nas mãos de colecionadores.

     A produção do modelo de 50cc aconteceu entre 1974 e 1978, mas marcou a indústria da motocicleta no país e continua viva no coração e nas coleções de muitos aficionados pelo modelo até hoje.


FRED CUNHA NEWS

Um comentário:

  1. Esta foi minha primeira moto. Igualzinha a esta azul da foto. Era ano 75. Comprei ela em 1977 quando eu estava com apenas 16 anos. Desde então, nunca mais fiquei sem moto. Sinto muitas saudades da minha querida cinquentinha...

    ResponderExcluir