domingo, 24 de abril de 2016

CARROS DOS ANOS 60 - DKW VEMAG BELCAR




 DKW Vemag Belcar 

Vídeo - Parte 1

Vídeo - Parte 2





     O Belcar é um automóvel brasileiro produzido pela Vemag, sob licença da fábrica alemã DKW, entre 1958 e 1967. Foram produzidas 51072 unidades.[1] Era derivado do sedã DKW F94, e, em seu tempo, foi saudado por oferecer boa estabilidade, conforto interno e espaço para até seis passageiros, além de uma mecânica bastante robusta e apropriada às precárias estradas brasileiras.

     Inicialmente era conhecido simplesmente como "Grande DKW-Vemag", recebendo a denominação de Belcar, de "beautiful car", apenas em 1961. Foi lançado em 1958, juntamente com a reestilização da "perua DKW-Vemag", alcançando ambos pouco mais de 50% de nacionalização em peso, na esteira das atividades do GEIA, o Grupo Executivo da Indústria Automobilística. Quando sua produção foi encerrada, tinha praticamente todos os seus componentes nacionalizados.


Histórico

     Em 1958 a Vemag lança o "Grande DKW-Vemag" e a "Perua DKW-Vemag", derivados do DKW F-94 alemão e produzidos sob licença da Auto Union. Ambos são equipados com um motor de 900 cm³. Em 1959, passa a ser equipado com o motor de 1000 cm³.



     Em 1961 o "Grande DKW-Vemag" passa a ser denominado de Belcar, de "beautiful car". Além disso, foram retirados os frisos da tampa do portamalas e o párachoques e as calotas são redesenhados.







     É o primeiro automóvel a passar por um teste pela Revista Quatro Rodas.
     Em 1963 as rodas passam a ter doze janelas de ventilação para os freios, que perduraria até o final da produção.


     Em 1964, a segunda série de produção passou a ter portas com abertura no sentido tradicional, a favor da segurança, e as maçanetas foram redesenhadas.







     Em 1965 foi lançada a série Rio, em homenagem aos quatrocentos anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro. O Belcar e a Vemaguet passam a ser equipados com o Lubrimat, lançado meses antes juntamente com o Fissore.




     Em 1967 o Belcar passa por modificações estéticas que lhe conferem quatro faróis e uma grade que os envolve de um lado ao outro na dianteira. A instalação e os equipamentos elétricos passam a operar em 12V. Em setembro é lançada a série S, que recebe o motor S, do Fissore, e em dezembro sua produção é encerrada.




Dimensões e pesos 

Comprimento, 4,402m;
largura, 1,695m;
altura, 1,488m; altura livre do solo, 20,7 cm.
Peso, vazio, 940 kg;
carga útil, 410 kg.
Peso total admissível no eixo dianteiro, 620 kg;
peso total admissível no eixo traseiro, 730 kg;
peso total geral admissível, 1350 kg.
O tanque de combustível tem capacidade para aproximadamente 45 litros, incluindo cerca de 8 litros para reserva. O reservatório do Lubrimat tem capacidade para aproximadamente 3,5 litros. A caixa de câmbio tem capacidade para 2,5 litros, sendo 2,25 litros no reabastecimento. O sistema de arrefecimento tem capacidade para cerca de 8 litros de água.

Desempenho 

Belcar até 1a Série de 1967 (Motor 1000):
Velocidade máxima estimada, 120 a 125 km/h.
Aceleração de 0 a 80 km/h em 17,1s;
aceleração de 0 a 100 km/h em 31,3s.
Belcar S (Última série de 1967 com motor 1000S de 60 HP):
Velocidade Máxima 128 km/h (melhor passagem a 133 km/h) Aceleraçao de 0 a 100 km/h em 25,5s.


Clique no link abaixo para ver e curtir os CARROS DOS ANOS 60





Fred Cunha News



3 comentários:

  1. Cara sou fascinado por dkvs, meu pai teve dois, um 1961 chamado brecheiro, cor azul pastel com teto bco, e outro verde 1966,. Até hoje sou maluco por eles, é o meu sonho ainda ter um. Sou de Fortaleza - Ce, me chamo Laécio Medeiros.

    ResponderExcluir
  2. deceria fabricalo e vendelo a preço popular one um assalariado poderia ter que carro não e luxo e necessidade

    ResponderExcluir